Um bebê engatinhar para trás é normal, e mais importante ainda é se mover de um ponto A para um ponto B, faz parte da vida.  Todas as formas de movimento são importantes para que um bebê descobrir o seu próprio corpo e o que pode fazer com ele.  E cada bebê tem seu estilo, aqui o Enzo misturava um estilo caranguejo com o de quatro apoios, o que parecia estranho no início.
Você já deve ter visto muitas formas de engatinhar, além do clássico, mover um braço e a perna oposta ao mesmo tempo para avançar, há bebês que andam como caranguejo, como Enzo fazia, se movendo com um joelho dobrado e o outro estendido, tanto para a frente como para a frente, se rastrejando deitado na barriga e usando os braços para avançar e rastejando para trás.

O seu bebê engatinhou?

Engatinhar é importante, e deixo aqui o link para outro artigo para seu conhecimento como um bebê começa a engatinhar. Este é um dos marcos no desenvolvimento motor da criança. Embora seja um marco importante, isso não significa necessariamente que tenha problema mais tarde se o bebê não adquirir esse marco. No entanto, muitos estudos consideram o fato de que cada marco motor é também um marco de desenvolvimento do cérebro, e a importância de atingir todos eles é necessário. Para estimular o engatinhar é aconselhável que o bebê tenha apoio e tempo de bruços, se você que saber mais sobre como deixar seu bebê de bruços, leia aqui.
Quando um bebê está pronto para se locomover, ele começa se empurrar e empurrar, o que é um sinal muito bom porque causa a necessidade de novas conexões neurais formarem no cérebroEssas conexões neurais demoram um pouco, o que significa que o bebê continuará se empurrando e empurrando até que todos os sistemas necessários e força muscular tenham se desenvolvido.

 

Isso permitirá mais tarde, que o bebê fique na posição de quatro apoios, desenvolvendo:

• controle postural

• equilíbrio

• locomoção

• manipulação

Por quê bebês engatinham primeiro para trás?

 

 

 

Porque a parte superior do corpo está mais desenvolvido que os inferiores. As articulações do quadril ainda precisam ser suficientemente fortes o suficiente para suportar o peso cada vez maior de um bebê. Então ele começa a empurrar seus braços, tendendo a se empurrar para trás. É muito comum ver bebês rastejando para trás no desenvolvimento normal.

E daqui a pouco, engatinhar para qualquer direção, é muito mais interessante e logo estará andando e correndo para todos os lugares, não é?! Fique tranquila que qualquer que seja o estilo do seu bebê se locomover, geralmente, não significa que há nada de errado. O mais importante é que o bebê esteja envolvido na conquista de se mover.

 

 

Crie e brinque,

Raquel Jaskulski

CREFITO 5 6124

 

Dedique também este post a um amigo ou amiga que precisam desta informação, deixe nos comentários, compartilhe!
You tube / mamãe cria e brinca
Instagram @mamaecriaebrinca
Referencia bibliográfica: Fonseca, V. (1995) – Educação Especial: Programa de Estimulação Precoce – Uma
introdução às Ideias de FEUERSTEIN. Artmed Editora.